Contraste:
Tamanho do texto:

Dicas

Trincou o para-brisa do seu veículo?

Trincou o para-brisa do seu veículo?

Voltar

Trincou o para-brisa do seu veículo? Então atenção! Pois, a legislação considera a visibilidade do motorista um item de segurança. E uma trinca pode prejudicá-la.

Rodar com o automóvel nestas condições é uma infração considerada grave, com multa no valor de R$ 195,23 e mais cinco pontos na carteira.

Entretanto, nem sempre é necessário substituir o para-brisa. Que, aliás, pode custar uma nota preta. Em automóveis nacionais mais simples, o custo começa de R$ 200 a 300.

Mas no caso de nacionais mais sofisticados ou carros importados, existem sensores de chuva e outros dispositivos eletrônicos praticamente invisíveis e embutidos no vidro. Que pode, neste caso, chegar a custar R$ 15 mil.

Porém, o reparo pode ser feito, desde que o trinco seja de um tamanho pequeno, inferior a um a dois centímetros.

Existem empresas especializadas que aplicam uma resina no lugar do trinco a um custo aproximado de R$ 100 à 200 e o para-brisa fica novamente perfeito.

Mas, este reparo não é possível quando o trinco já tem dimensões maiores, ou então ele está localizada numa das extremidades do para-brisa, onde não se recomenda o reparo.

E uma outra dica:

Se durante a viagem o para-brisa quebrar e se partir em vários fragmentos impedindo a sua visibilidade, você não precisa entrar em pânico.

Assim que possível estacione e retire todos os pedacinhos de vidro partido que puder. Feche os vidros de todas as janelas. Isso formará um colchão de ar dentro do carro que evitará que o vento bata nos seus olhos, impedindo-o de olhar à frente. Ao mesmo tempo não deixará que pequeninos pedaços de vidro que porventura ficaram nas frestas sejam atirados contra o rosto. Você conseguirá seguir viagem até a oficina mais próxima para trocar o vidro.

Oferecimento: ARTESP – Agência de Transportes do Estado de São Paulo.